Meta busca obter o consentimento do usuário para anúncios direcionados na União Europeia

Objetivo consentimento do usuário para anúncios direcionados na UE

DUBLIN, 1 de agosto (ANBLE) – A Meta (META.O) pretende solicitar aos usuários da União Europeia o consentimento antes de permitir que as empresas direcionem a publicidade com base no que eles visualizam em seus serviços, como Facebook e Instagram, disse a gigante das redes sociais na terça-feira.

A Meta informou que a mudança é para atender a várias exigências regulatórias em evolução na região e decorre de uma ordem em janeiro do Comissário de Proteção de Dados da Irlanda, principal órgão regulador da Meta na UE, para reavaliar a base jurídica sobre como direciona anúncios.

Os usuários do Facebook e do Instagram haviam concordado efetivamente em permitir o uso de seus dados em publicidade direcionada quando se inscreveram nos termos e condições dos serviços, até que o órgão regulador decidiu que não poderia processar informações pessoais dessa maneira.

“Hoje, estamos anunciando nossa intenção de alterar a base jurídica que usamos para processar certos dados para publicidade comportamental para pessoas na UE, EEE (Espaço Econômico Europeu) e Suíça de ‘Interesses Legítimos’ para ‘Consentimento'”, disse a Meta em um post no blog.

“Não há impacto imediato em nossos serviços na região. Uma vez que essa mudança estiver implementada, os anunciantes ainda poderão executar campanhas de publicidade personalizadas para alcançar clientes em potencial e expandir seus negócios. Já consideramos essa mudança em nossa perspectiva de negócios.”

A Meta acrescentou que compartilhará mais informações sobre como o processo funcionará na prática nos próximos meses, após maior envolvimento com os reguladores.

Um porta-voz do Comissário de Proteção de Dados da Irlanda, que é o principal regulador de privacidade para muitas das maiores empresas de tecnologia do mundo dentro da UE, disse ter recebido correspondência da Meta sobre o assunto.