Conheça Reed Jobs, o filho do cofundador da Apple que acaba de lançar um fundo de investimento de capital de risco para investir em tratamentos contra o câncer.

Reed Jobs, filho do cofundador da Apple, lançou fundo de investimento para tratar câncer.

  • Reed Jobs, filho de Steve Jobs, lançou a Yosemite, uma empresa de capital de risco que investirá em tratamentos contra o câncer.
  • O jovem de 31 anos iniciou o fundo após seu pai falecer de complicações do câncer de pâncreas.
  • A Yosemite se baseará no trabalho que Jobs fez com a Emerson Collective, de sua mãe.

Reed Jobs, filho mais velho de Steve Jobs, está seguindo seu próprio caminho.

Jobs, um dos três filhos do cofundador da Apple e filantropo Laurene Powell Jobs, está lançando a Yosemite, uma empresa de capital de risco que investirá em novos tratamentos contra o câncer, de acordo com um comunicado de imprensa.

O jovem de 31 anos disse que foi inspirado por seu pai a iniciar o fundo após a morte de Steve Jobs por complicações do câncer de pâncreas em 2011, ele disse ao The New York Times.

Até agora, a Yosemite levantou 200 milhões de dólares por meio de investimentos de instituições médicas como o Memorial Sloan Kettering Cancer Center, a Universidade Rockefeller e o M.I.T, além do investidor de risco John Doerr, de acordo com o Times.

Jobs planeja levantar 400 milhões de dólares para o fundo inicial de sua empresa, segundo o The Information, o que é cerca de 10 vezes o tamanho médio de fundos de novos investidores de risco no ano passado, de acordo com o Pitchbook.

A empresa de capital de risco incorporará um modelo de estrutura dupla de um negócio com fins lucrativos e um fundo orientado por doações, que fornecerá subsídios para cientistas, de acordo com um comunicado de imprensa. Os cientistas podem usar os subsídios para suas pesquisas e depois retornar à Yosemite em busca de financiamento de risco.

A mais recente empreitada empresarial de Jobs se baseará em seu trabalho anterior como diretor executivo da Emerson Collective, a corporação orientada por missão fundada por sua mãe. Enquanto liderava a área de saúde da Emerson, a empresa investiu em empreendimentos de saúde como a ElevateBio, uma startup de terapia genética, e a GetLabs, uma coletora de diagnósticos em casa, de acordo com o site da Emerson Collective.

Pelo menos três membros de alto escalão da Emerson estão acompanhando Jobs na Yosemite, segundo o The Information.

Embora Jobs tenha dito ao Times que iniciar uma empresa de capital de risco nunca foi um de seus objetivos de carreira, ele afirmou que seu novo papel ajudará os cientistas a construir e direcionar suas pesquisas.

“Eu nunca quis ser um investidor de risco”, disse Jobs. “Mas percebi que, ao incubar algo e montá-lo, você pode fazer uma enorme diferença em quais ativos fazem parte disso, qual direção ele seguirá e qual será o foco científico.”

Jobs atribui seu interesse na área da saúde, pelo menos em parte, à morte de seu pai.

“Meu pai sucumbiu ao câncer quando eu estava na faculdade em Stanford”, disse Jobs ao Times. “Eu estava pré-medicina porque realmente queria ser médico e curar as pessoas eu mesmo. Mas, sendo completamente sincero, foi realmente difícil depois que ele faleceu.”

Embora Jobs não tenha estudado negócios ou medicina – ele acabou se formando com bacharelado e mestrado em história, de acordo com o site de Stanford – ele pode ter aprendido algumas coisas sobre negócios durante o tempo que passou com seu pai.

Antes da faculdade, o cofundador da Apple levou seu filho em uma viagem de negócios ao Havaí para que ele pudesse “estar na sala” com líderes como executivos da Apple e outros magnatas da tecnologia de alto nível, de acordo com “Steve Jobs”, uma biografia de Walter Isaacson.

A Yosemite não respondeu ao pedido imediato de comentário do Insider antes da publicação.